1 comentário

Quanto Devo Devolver ao Senhor?

Orientações sobre como calcular o Santo Dízimo.

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro… e fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos.” – Malaquias 3:10.

ASSALARIADOS
Calcula-se o dízimo sobre o salário bruto, independente de descontos tais como INSS, Imposto de Renda, etc. (Na verdade esses descontos referem-se a benefícios ou restituição futura).

PROFISSIONAIS LIBERAIS E/OU INDEPENDENTES
Do total das entradas abatem-se as despesas de produção, tais como salário de empregados, encargos sociais, aquisição de materiais para o exercício da atividade, aluguel do prédio onde funciona a empresa, etc. Sobre o valor líquido resultante calcula-se o dízimo.

VENDEDORES AMBULANTES
Após deduzidas as despesas relativas à comercialização de mercadorias, calcula-se o lucro obtido. Sobre esse resultado o dízimo deve ser calculado. Um outro método, quando não há meios de um controle detalhado seria apurar o total de despesas com a manutenção da família e sobre esse valor aplicar o percentual do dízimo.

COMERCIANTES E EMPRESÁRIOS
Das entradas brutas deduzem-se as despesas operacionais de comercialização ou produção. Do lucro líquido reduz-se o dizimo da empresa. Vale lembrar que além do dízimo da empresa ou comércio deve-se devolver o dízimo pessoal que é calculado a partir das retiradas “pró-labore” ou manutenção pessoal e similar.

AGRICULTORES, FAZENDEIROS E ASSEMELHADOS.
Somam-se os lucros obtidos a partir da venda de produtos e eventuais rendas de terceiros e as retiradas para manutenção pessoal e da família. Desse montante bruto deduzem-se as despesas operacionais e de comercialização. Sobre este resultado calcula-se o dízimo do sítio, fazenda ou empresa. Como no caso anterior deve-se lembrar da necessidade de calcular também o dízimo referente às retiradas pessoais e para a manutenção da família.

O QUE É DIZIMÁVEL?

AUXÍLIOS E BONIFICAÇÕES
Auxílios e bonificações são concedidos para compensar despesas de trabalho ou como uma forma indireta de compensação salarial. Normalmente enquadram-se em uma das três categorias:
• Bonificação que significa para o beneficiário reembolso de despesas;
• Bonificação que significa para o beneficiário complementação de salário ou lucro líquido;
• Bonificação que significa para o beneficiário tanto reembolso de despesas como ganho pessoal.
O princípio a ser aplicado é: “Se é lucro ou complementação de renda deve ser dizimado”.

13º SALÁRIO
“O dízimo de toda nossa renda e do Senhor”. (Ellen G. White, Conselhos Sobre Mordomia, pág. 99).

POUPANÇA E APLICAÇÕES
Aplica-se um destes dois modelos de cálculo, segundo a consciência do adorador:
• Dizima-se tanto juros como da correção monetária; ou
• Dizima-se apenas sobre os juros, visto que a correção monetária não é considerada lucro.

VENDA DE BENS ADQUIRIDOS COM DINHEIRO DIZIMADO
Dizima-se sobre o lucro da venda, ou seja, do valor bruto deduzem-se os índices inflacionários, encontrando-se o lucro entre este valor e o da aquisição inicial, calcula-se o dízimo sobre a diferença.

HERANÇA, PRESENTES E DINHEIRO ACHADO
Devem ser dizimados visto que representam, via de regra, aumento patrimonial. Caso o montante referente ao ganho de presentes seja alto para ser devolvido de uma única vez, deve-se fazer um plano com Deus que seja compatível com a situação do doador. Caso os presentes recebidos não sejam úteis ao beneficiário, fica livre a consciência. Quanto a dinheiro achado, caso não seja possível devolve-lo ao dono, cabe devolver o dízimo.

DÍZIMO ATRASADO
“Por mais frequentes e fervorosas que sejam as orações feitas, jamais serão aceitas por Deus em lugar de nosso dízimo. A oração não paga nossas dívidas para com o Senhor.” (Ellen G. Whi, Mensagens aos Jovens, pág. 248). O Espírito de Profecia nos aconselha a:
1) Fazer um cálculo honesto do dízimo retido (com as correções inflacionárias necessárias) e tomar a decisão de com a graça concedida por Deus, redimir o passado, independentemente da situação do momento;
2) Redigir uma promessa formal, entregando-a ao pastor da igreja ou tesoureiro, e cumpri-la a medida do possível.

DÍZIMO QUE DEIXOU DE SER DEVOLVIDO NO PERÍODO EM QUE SE ESTEVE AFASTADO DA IGREJA
Aquele que deixa de cumprir a vontade do Senhor afastando-se da igreja não pode alegar ignorância. “Onde que que tenha havido qualquer negligência de vossa parte em restituir ao Senhor o que Lhe pertence, arrependei-vos, com contrição de alma, e fazei restituição, para que Sua maldição não recaia sobre vós. […] Quando tiverdes feito o possível de vossa parte, não retendo nada do que pertence a vosso Criador, podereis pedir-lhe que proveja os meios para enviar ao mundo a mensagem da verdade.” (Ellen G. White, Conselhos Sobre Mordomia, pág 98).

QUANDO NÃO SE TEM CERTEZA
“Ao determinar a proporção a ser doada para a causa de Deus, estejais certos de exceder e não de diminuir os reclamos do dever.” (Ellen G. White, Test. Treasures, vol. 1, pág. 53.)

“O dízimo de todas as nossa rendas é do Senhor. Reservou-o para Si, para ser empregado em fins religiosos. Santo é. Nada menos que isso aceitou Ele em qualquer dispensação. A negligência ou adiamento desse dever, provocará o desagrado divino. Se todos os professos cristãos trouxessem seus dízimos fielmente a Deus, Seu tesouro estaria cheio.” (Ellen G. White, Review and Herald, 16 de maio de 1882.).

O presente documento foi entregue aos membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Lavínia no final da Semana de Mordomia de 2011.

Sobre iasdlavinia

Blog oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia da cidade de Lavínia/SP. Distrito de Andradina, Associação Paulista Oeste (APO)

Um comentário em “Quanto Devo Devolver ao Senhor?

  1. olá gostaria de saber porque a igreja proibe usar o dinheiro do dizimo para auxiliar pessoas que passam fome ou que tem alguma necessidade? vejo que os pastores não passam nenhum tipo de necessidade seria errado pegar esse dinheiro e passar para alguem que realmente necessita?
    desde ja agradeço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: