Deixe um comentário

Semana da Família 2011 – QUAL A VISÃO BÍBLICA DE FAMÍLIA?

TEXTO BÍBLICO: Gênesis 1:27 e 28

INTRODUÇÃO
Sem Deus não podemos fazer nada que seja duradouro.
Deus criou a família por dois motivos. (Esses dois motivos estão revelados na Bíblia)

I. O PRIMEIRO MOTIVO POR QUE DEUS CRIOU A FAMÍLIA
Deus criou a família porque queria estar presente na vida dos seres humanos. (No princípio Deus criou a família)
O Deus que criou a família são três pessoas co-eternas e distintas que convivem num ambiente de amor e perfeição.
Deus criou a família para vivermos num ambiente de amor e perfeição.
Deus criou o mundo pelo poder da palavra. (Ele criou o mundo para receber a família – o mundo foi feito para ser o enxoval das famílias da terra)
Depois que criou o mundo Deus criou o homem. (Deus criou o homem em dois tempos – isso nos ensina que todas as ações de Deus são pedagógicas)
A pedagogia da criação do homem ensina a maior verdade existencial.
E a verdade é essa: sem Deus o homem não é nada – é um simples boneco de barro – matéria inorgânica – pó da terra.

TESTEMUNHO: Todos nós já ouvimos falar da obra de arte mais famosa de Miguel Ângelo – A escultura de Moisés que está em Florença, na Itália – Ela é realmente perfeita – Dizem que quando Miguel Ângelo terminou de esculpir exclamou: Par La. (fala em italiano) (mas sua escultura não falou – não podia falar – não passava de um boneco de barro)
No Éden não foi assim – Deus soprou nas narinas o fôlego de vida e a escultura falou – tornou-se alma vivente.
Em nossos dias ouvimos falar muito em crise existencial.
Crise existencial é uma espécie de conflito que se apresenta em algumas fases de nossa vida em função de algumas situações limite.
Essas situações surgem a partir de alguns questionamentos: O questionamento precursor dessa crise qual sempre apresenta um quadro de impotência pessoal, qual sempre abarca a importância do nosso papel e dos nossos vínculos sociais ou seja o que nós realmente somos ou queremos ser.
Tenho pra mim que se todos os homens aceitassem a pedagogia da criação tal qual se apresenta na Bíblia nunca passariam por crises existenciais ou por crises familiares.
Basta aceitar que nossa origem é divina e nossa existência já ganha outro aspecto.
O mesmo ocorre em relação a família, quando reconhecemos que a origem da família é divina nossa perspectiva de felicidade se amplia.
A criação do homem revela sua total dependência de Deus.
Ao criar o homem Deus estava começando a criar a família. (o homem é o primeiro elemento do núcleo familiar )
Antes de criar o segundo elemento da família Deus novamente manifestou Sua pedagogia.
Deus primeiro deixou Adão sentir-se sozinho – Eu creio que Deus permitiu isso por alguma razão pedagógica – Quem sabe para o homem aprender a valorizar sua futura companheira.
Esse primeiro estágio do homem tem levado algumas pessoas a fazerem especulações mesquinhas.

ILUSTRAÇÃO: Um marido em tom de crítica disse para sua mulher: Agora eu sei por que Deus criou primeiro o homem. – Por que indagou a mulher? – Porque se tivesse criado primeiro a mulher ela daria tanto palpite que seria quase impossível criar o homem – Com certo ar de ironia a mulher respondeu – Não foi por isso. – O homem então perguntou com certo ar de curiosidade: Então, por que foi? – E a esposa respondeu: Foi por que precisava de um rascunho para criar a mulher.
Quando avaliamos o texto bíblico com atenção descobrimos que Deus também criou a mulher em dois tempos. (primeiro aplicou uma anestesia geral e fez o homem dormir profundamente – em seguida tirou a mulher das entranhas do homem – Quem primeiro deu a luz no mundo foi um homem – foi a primeira e a ultima vez)
A mulher é o resultado de um trabalho em parceria. (É o primeiro monumento em homenagem a parceria de Deus com o homem).
Depois da criação da mulher estava lançada a base da família. (uma família nuclear – cujo núcleo é um homem e uma mulher)
Deus não recomenda outro tipo de família. (o pecado deu origem a vários outros tipos de famílias)
A esses novos tipos de família a sociologia chama hoje de novas configurações familiares.
Essas novas configurações familiares tornam-se cada vez mais frequentes, surgiu um novo conceito de família cuja vivência não se define apenas por laços biológicos.
Surgiu um novo conceito de família que não exige mais a presença dos dois elementos iniciais da formação do núcleo.
Mas precisamos entender que a ausência permanente de um desses dois elementos descaracteriza o perfil da família idealizada por Deus.
Não resta dúvida, o mundo mudou o sentido semântico da palavra família.
O mundo perdeu o referencial de família.
O mundo perdeu a noção da importância da família para a felicidade do homem.
Depois de ter criado o primeiro núcleo familiar Deus deu uma ordem: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra”.
Esta é a verdadeira e a única base familiar. (um homem unido com sua mulher sendo fecundos e multiplicando-se – criando os filhos na presença do Senhor e lançando uma base segura para o surgimento de novas famílias e de uma nova geração)
Estão chamando hoje de família “casais” do mesmo sexo que adotam filhos. (Deus chama isso de abominação) – (Levítico 18: 22)
A família nuclear precisa da figura do pai que representa a religião e autoridade e da figura da mãe que representa amor e união.
A psicologia reconhece que outra pessoa pode substituir a figura do pai ou da mãe.
(pode substituir parcialmente, mas nunca totalmente)
Filhos que são criados sem um referencial paterno ou materno ficam sujeitos a muitos transtornos emocionais.
Os casais deveriam pensar seriamente nisso antes de se separar.
Quando o casal aprende a amar a Deus aprende que nunca precisa separar-se.
A única separação que Deus aprova está em Gênesis 2:24.
Deus ordenou que homem e mulher se separassem dos seus pais para se unirem um ao outro. (Gênesis 2: 24)
O princípio básico da família é a união de um homem com uma mulher vivendo no temor do Senhor.
Essa é a meta de Deus para os casais e por com seguinte para as famílias.

II. O SEGUNDO MOTIVO POR QUE DEUS CRIOU A FAMÍLIA
A família foi criada para ser um ambiente sagrado.
A família nuclear foi educada para colocar Deus no centro.
Deus reforçou essa idéia quando criou o sábado. (O sábado é a segunda instituição divina)
Deus criou o sábado por causa das famílias.
O sábado é o dia da família. (Deus criou o sábado para a família não se esquecer de sua origem)
No sábado as famílias devem procurar a companhia de Deus.
Deus criou o sábado para interagir com as famílias.
No sábado as famílias devem colocar Deus no centro.
Também devemos lembrar-nos de outro ponto.
Quando Jesus visitou a terra ele reforçou o aspecto sagrado da família.
Ele iniciou seu ministério numa festa de casamento.
Nessa festa de casamento faltou o principal. (Naquela época não podia faltar vinho)
Jesus salvou o casamento de Caná da Galileia operando um milagre. (Jesus devolveu a alegria da festa)
Ninguém entendeu por que o segundo vinho era superior. (e a razão é simples, era vinho da vinícola do céu).
O milagre de Caná também foi pedagógico. (Jesus revelou que sua presença é indispensável na formação e permanência da família).
Esse milagre ressalta quanto precisamos de Deus.
No livro de (Deuteronômio 6: 4 a 9) encontramos um texto surpreendente.
“Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantarte.
Também as atarás como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas.”
Essa é uma oração que ressalta a importância da presença de Deus na família.
Nós precisamos imitar esse exemplo se quisermos deixar um legado para a próxima geração.

CONCLUSÃO
Precisamos reconhecer que se tivermos cultos diários, teremos famílias fortes.
Se tivermos famílias fortes, teremos igrejas fortes.
Se tivermos igrejas fortes, chamaremos a atenção da sociedade para o evangelho.
Se chamarmos a atenção da sociedade para o evangelho, haverá milhares de conversos onde hoje só há alguns poucos.
Se houver milhares de conversos, o mundo será abalado pela verdade.
E quando o mundo for abalado pela verdade, Jesus voltará para dar as boas vindas às famílias de todos os salvos.

APELO
Segundo o ensino bíblico a nova terra abrigará uma única família. (a família dos salvos pelo sangue do Cordeiro)
Você quer fazer parte dessa família quando Jesus voltar?
Você quer fazer parte da família dos salvos?
Nossa oração nessa hora é para que Deus abençoe esse propósito em sua vida.

As duas perguntas interativas de hoje são:
• Qual é a sua visão de família?
• Existe alguma semelhança entre a visão bíblica de família e a sua visão em particular?

Sobre iasdlavinia

Blog oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia da cidade de Lavínia/SP. Distrito de Andradina, Associação Paulista Oeste (APO)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: