Deixe um comentário

Semana de Oração Jovem – Amigos da Esperança – MINHA IGREJA, O MELHOR LUGAR PARA MEUS AMIGOS

O Paralítico e Seus 4 Amigos – MARCOS 2:1-12

INTRODUÇÃO
Sem dúvida, existem várias definições de igreja. De forma geral e em um sentido mais teórico, é definida como um conjunto de crentes que estão unidos sob um mesmo conceito de Deus e de Sua revelação. Mas o que é “Minha Igreja”? Alguns participam de igrejas grandes, com muitos membros e grandes estruturas; outros de pequenas capelas com poucos membros. Não poderíamos definir “Minha Igreja”, simplesmente por suas dimensões estruturais, tampouco pela quantidade de membros, mas sim pelos propósitos e objetivos pelos quais os membros se unem.

MINHA IGREJA, UM LUGAR PARA MEUS AMIGOS INCAPACITADOS
Gostaria de ver o relato de Marcos 2:1-12, como “Minha Igreja”, sim, um grupo de quatro amigos que se unem em um mesmo objetivo, em uma estratégia onde cada um cumpre sua função. O objetivo é levar uma pessoa a Jesus. Nesse caso, seu amigo que estava enfermo e impossibilitado de fazê-lo por seus próprios meios.
Incapacidade é a impossibilidade de realizar ações cotidianas e normais das pessoas.
Porém, a outros tipos de incapacidade, como mostrar amor, bondade, companheirismo, amizade, generosidade e poderíamos prosseguir. Essa também é a incapacidade emocional e de relacionamento que, sem dúvida, é um grande problema no mundo.
Assim sendo, para formar Minha Igreja eu devo primeiro reunir um pequeno grupo de pessoas que crêem que Jesus é capaz de solucionar os problemas, incapacidades e necessidades mais profundas da humanidade.

MEUS AMIGOS DEVEM CONHECER JESUS
Na verdade, devem crer que Jesus é capaz de solucionar o verdadeiro problema do ser humano, o pecado. Jesus é o centro da história de Marcos 2. O importante no tema não são os amigos, nem a estratégia, mas o personagem que oferece a solução, Jesus. É fundamental que levemos a Ele os nossos amigos. Não pretendamos ser nós os exemplos ou o ideal, porque, é
claro, decepcionaríamos a todos que nos olham como alguém a ser seguido. Portanto, pense em seus amigos e pergunte-se: “Estou levando meus amigos a quem?”
O paralítico não conhecia Jesus, mas seus quatro amigos sim. Eles sabiam quem era Jesus e quão importante Ele seria para o amigo paralítico. Sem dúvida, por mais que tivessem falado de Jesus, seria muito melhor se ele tivesse uma experiência viva e pessoal com o Mestre.
Isso significa que não podemos transferir nossa experiência de fé a ninguém, pois ela é intransferível, contudo, podemos levar aqueles a quem amamos a Jesus para que tenham sua própria experiência com Ele.

DEVO TER UMA ESTRATÉGIA PARA LEVAR MEUS AMIGOS
Minha igreja deve ter uma estratégia para enfrentar os desafios e ter êxito no cumprimento do objetivo. Avançar e driblar o desafio da multidão que representa nosso obstáculo, ter os elementos necessários para baixar o amigo do teto até Jesus. Esse é a Minha Igreja, e a Minha Bíblia é o elemento necessário.
Devo ter uma função em Minha Igreja, devo saber exatamente o que devo fazer. Talvez eu deva levar a corda apropriada, ou abrir um espaço no teto para baixar meu amigo, ou talvez deva elaborar o plano a ser desenvolvido. Independentemente da responsabilidade e função que receba, tenho de ter claro na mente que na Minha Igreja não há algumas funções mais importantes que outras. Antes, o importante é que eu simplesmente tenha uma função.
O cumprimento dessa responsabilidade não deve ser deixado ao acaso, meus amigos são tão importantes que eu devo atentar a cada detalhe para que eles sintam o anelo de se encontrarem com Jesus. Se for necessário, terei de subir em um telhado e baixá-los com a ajuda de cordas. Devo ter uma estratégia clara e sólida, de tal maneira que o objetivo seja cumprido.
Pense em seus amigos e pergunte-se se você fez o necessário para cumprir com sua responsabilidade. Você tem a devida estratégia, foi suficientemente detalhista para conduzir seus amigos a esse encontro vital com Jesus?

CONCLUSÃO
Pense agora em seus amigos e analise quantos deles necessitam de Jesus. Você crê que seria capaz de elaborar uma estratégia para que eles se encontrem com o Senhor Jesus? Os amigos são especiais porque fazem parte de nossa vida. Com eles compartilhamos nosso tempo, nossas emoções e sonhos. Como seria maravilhoso se pudéssemos também compartilhar com
eles nossa comunhão com Jesus.
O relato de Marcos tem um final extraordinário. Um trabalho em equipe, uma estratégia, um mesmo objetivo os levou ao êxito, porém, o mais assombroso não foi apenas levar o amigo ao local onde Jesus estava, porque essa foi a parte humana, que exigiu um pouco de esforço e disposição, mas fazer com que isso acontecesse foi um milagre. Ali não podiam intervir, apenas deviam crer. Essa é a Minha Igreja que eu quero e que espero seja a sua Igreja.
Peça a Deus para ajudá-lo nesse grande desafio. Ele quer que você seja um Amigo da Esperança.

Por Pr. José Ramírez – Diretor do Ministério Jovem da Associação Metropolitana do Chile

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: