Deixe um comentário

Semana de Oração Jovem – Amigos da Esperança – TRAGA A MINHA CAPA

Paulo e Timóteo – 2 TIMóteo 4:6-22

INTRODUÇÃO
Ao iniciar esta pregação, quero dizer que meu propósito é que você possa compreender a importância de ter Amigos de Esperança, ao analisar a relação de Paulo e Timóteo descrita na segunda carta escrita por Paulo.
Sem dúvida, que uma das amizades mais significativas da Bíblia é a de Paulo e Timóteo.
Essa é uma relação de mestre e discípulo, de pai (espiritual) e filho (espiritual), entre colegas, entre pastores.
Pelo que sabemos da Bíblia, o apóstolo Paulo conhecia muito bem Timóteo, conhecia a sua família e apreciava a sinceridade existente nele a “fé sem fingimento” (2Tm 1:4-5). Talvez, por esse motivo suas cartas dirigidas a Timóteo estão cheias de conselhos bastante pessoais de como ele deve enfrentar os desafios de manter uma liderança espiritual ao conduzir a igreja
do Senhor.
Nesta segunda carta a Timóteo, Paulo está preso em Roma. Muitos historiadores pensam que foi na masmorra Mamertina, lugar sombrio e cruel, onde enquanto esperava a condenação, passou momentos solitários em seu ministério e escreveu para Timóteo (2Tm 4:6).
O título do sermão de hoje: “Traga a minha capa” (2Tm 4:13, BLH), não é o mais chamativo para um título, ou para iniciar uma série evangelística, mas é uma expressão que nasce de um coração que necessita consolo, amizade e a proximidade de um Amigo da Esperança, em momentos difíceis.
É nesse contexto que quero hoje falar de três “Amigos de Esperança”.

DESENVOLVIMENTO

Paulo, um Amigo da Esperança
Em seu relacionamento com Timóteo, Paulo nos ensinou as principais características do amigo espiritual.
a. Paulo orava por Timóteo. (2Tm 1:3). É a oração contínua de intercessão por nossos amigos o que pode fazer a grande diferençab. Paulo desejava ver Timóteo. (2Tm 1:4). É a proximidade, o contato, talvez um abraço, o que alimenta o amor sincero no relacionamento amigo.
c. Paulo estimava Timóteo. (2Tm 1:5). Há muitos cristãos que falam em tom enfático sobre o amor e nunca se ouve deles uma palavra de estima, de aprovação, de reconhecimento aos que o rodeiam. Paulo, com toda humildade e simplicidade, elogia Timóteo, destacando os pontos positivos que vê nele. Como é fácil ver o negativo e não o positivo!
d. Paulo exorta Timóteo a viver uma vida espiritual. (2TM 1:6-8, 13-14; 2:3-8,15-16, 22; 4:1-2). É verdadeiro amigo aquele que o induz ao espiritual: a desenvolver os dons, a pregar, a não se envergonhar da fé, a reter a doutrina e guardar o depósito do Espírito, a usar bem a palavra da verdade, a se lembrar de Jesus Cristo, a evitar as palavras vãs e a fugir das paixões mundanas.
Não esqueça, o amigo da esperança leva outros a viver a esperança.

Timóteo, um Amigo da Esperança
Sem dúvida, Timóteo acompanhou Paulo em muitas aventuras missionárias e lhe expressou fidelidade como bom discípulo, mas, por algum motivo, não estava com Paulo em Roma e não sabemos se conseguiu chegar antes de sua morte, mas nas palavras de Paulo, podemos notar várias características de Timóteo como um Amigo de Esperança.
a. Timóteo não abandonou Paulo (2Tm 4:9-10, 14, 15): Paulo sentiu quando alguns colaboradores se foram (Ex.: Demas e Alexandre). É nos momentos difíceis quando se prova a lealdade da verdadeira amizade. Um Amigo da Esperança não foge quando
o outro está passando por problemas.
b. Timóteo foi um amigo confiável (2Tm 4:11, 13, 21): Existe um ditado: “Se você quer que confiem em você, seja confiável”. Paulo confiava em Timóteo e isso se pode ver em seu pedido para que trouxesse Marcos e a capa com ele, ou na frase: “traga a
minha capa”. Talvez esse seja um assunto doméstico e poderia não aparecer na Bíblia, mas estou certo de que está registrado para nos assinalar um aspecto prático do amor.
Geralmente, somos bons para falar do amor e do serviço, mas quando nos pedem alguns favores, queremos fugir. Timóteo não fugiu, Paulo podia confiar nele, mesmo nessa questão tão insignificante à vista de muitos. Ele sentia frio na masmorra e necessitava da ação de seu Amigo da Esperança.
c. Timóteo era um amigo compreensivo (2Tm 4:21): “Apressa-te a vir antes do inverno”.
Paulo sabia que seu amigo Timóteo iria, mas com toda a confiança, que exige uma boa relação de amizade, ele diz: “antes do inverno”. Essas foram as últimas palavras do apóstolo ao seu amado amigo. Sabia que não apenas receberia o abrigo da “capa”
trazida por Timóteo, mas também a compreensão e a simpatia dele. Quando penso na palavra simpatia, falo da capacidade que a pessoa tem de sentir com a outra, de experimentar suas emoções e de se colocar no lugar dela, em “seus sapatos”, como diz
a expressão popular.

Jesus é o melhor amigo: Ele é a esperança
Ao estudarmos 2 Timóteo 4, descobrimos o melhor amigo. Iremos falar dEle.
a. Jesus sempre está conosco (2Tm 4:16): Paulo sentiu o abandono e o desamparo de alguns de seus colaboradores. Não nos esqueçamos que ele estava preso e só, mas mesmo assim mantém a esperança, visto que o “Senhor” está ao seu lado e lhe dá as
forças para prosseguir (2Tm 4:17). Jesus nunca fugirá de nós.
Há um detalhe que poucos observam em 2 Timóteo 4:13. Paulo necessitava da presença gratificante e santificadora de Jesus em sua vida, por isso pede que Timóteo lhe traga os “livros”. O que ele quer é a sua Bíblia. Paulo necessita sentir Jesus perto. Ele compreende que é mediante a leitura da Bíblia que se pode experimentar a maior amizade com Jesus, que nos encherá de Esperança e salvação. Não nos esqueçamos que nosso melhor Amigo nos fala a cada instante por meio de Sua Palavra. Dessa forma, Ele está sempre conosco, “todos os dias, até a consumação dos séculos”.
b. Jesus nos livra do leão e de toda a obra má (2Tm 4:17): Há alguns comentaristas bíblicos que pensam que aqui está sendo mencionado o leão como o Império Romano. Mas você e eu sabemos quem está por trás do conflito, Satanás, “o leão que ruge e nos quer devorar”. Nosso maior e mais temível inimigo. Que conforto saber que Jesus nos defende desse inimigo! Jesus é o “Grande Amigo”, que esteve disposto a dar Sua vida por nós.
c. Jesus nos guardará até o fim (2Tm 4:18): Essa é nossa grande esperança: Jesus nos guardará para Seu reino celestial. Jesus deseja e quer nossa salvação. Nunca devemos duvidar de Seu amor. Assim como Paulo, embora estejamos passando por momentos
muito difíceis, não percamos de vista a “coroa” que o Senhor preparou para nós (2Tm 4:8).

CONCLUSÃO
Uma das imagens bíblicas que mais chamam a atenção é a que se encontra no Apocalipse 1:13 a 20, onde nos é apresentado Jesus no meio dos sete candelabros.
Essa visão apocalíptica nos ensina que Jesus nunca deixará órfãos Seus filhos. Ele Se move no meio dos candelabros, que simboliza a igreja cristã através da história. Jesus está sempre inclinado a nós. Nada para Ele é pelo acaso. Ele sabe tudo o que ocorre em Sua igreja. Ele a dirige e cuida, sempre está no centro, Sua onisciência e onipresença nos acompanham em cada segundo de nossa vida. Jesus pode ainda contar todos os nossos cabelos, porque nos conhece totalmente e deseja manter íntima comunhão conosco.
Certa ocasião um astrônomo refletiu na pequenez deste mundo ao comparar a terra com uma partícula de pó, suspensa no ar. Como é impressionante que nesse vasto universo, nosso Senhor Jesus esteja preocupado com tudo o que passa nessa partícula de pó, nossa Terra, e dentro dessa partícula, Ele quer ser Amigo de cada um de nós, para nos salvar e nos conduzir a um futuro esplêndido e melhor!

CHAMADO
Jesus é nosso amigo, a grande esperança.
Ele deseja hoje nos visitar antes que chegue o “inverno deste mundo”, e não apenas nos trazer a “capa”, mas a salvação e a vida eterna. Ele nunca nos deixará, mas promete nos livrar e nos proteger até o fim.
Porém, nós também hoje, seguindo o exemplo do mestre, podemos nos tornar “Amigos da Esperança”. Há muitos que estão vivendo o inverno em suas vida, são solitários, lúgubres e necessitam de nós, necessitam de verdadeiros amigos (como Paulo e Timóteo), que estejam a seu lado, que os visitem que os compreendam, que orem com ele e os estimem. Eles necessitam de amigos confiáveis que os conduzam ao “Grande Amigo, que é Jesus”. Que o Senhor nos abençoe em nossa decisão de nos convertermos hoje em canais de bênçãos para essas pessoas! Amém.

Por Pastor Henry Mainhard – Diretor do Ministério Jovem da Missão Central do Chile

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: