Deixe um comentário

Semana de Oração Jovem – Amigos da Esperança – FAZER AMIZADE A TODA PROVA

Jesus e Lázaro – joão 11:35-36

INTRODUÇÃO
• O que quer dizer “cativar”? […].
• É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa “criar laços…”
• Criar laços?
Isso mesmo, disse a raposa. Para mim não passas ainda de um rapazinho muito parecido com cem mil rapazinhos. E não preciso de ti. E tu também não precisas de mim. Para ti sou apenas uma raposa semelhante a cem mil raposas. Mas, se me cativares, teremos necessidade um do outro. Para mim serás único no mundo. E eu serei para ti único no mundo… (O Pequeno Príncipe, Antoine de Sanit-Exupéry).
Cativar? Criar vínculos? Como soam estranhas essas palavras na sociedade do século XXI, onde tudo é descartável. Alimento, vestuário, tecnologia. Princípios, valores, verdades também são descartáveis. Relações, companheirismo e amizades, tristemente descartáveis.
Criar vínculos parece uma tarefa muito árdua e difícil e que, praticamente, foi esquecida por completo. Porém, como jovens adventistas, somos convidados a mostrar ao mundo que podemos ser “Amigos da Esperança”.
Mediante o exemplo que nos foi deixado por Deus, em Sua Palavra, descobriremos cinco princípios que nos transformarão em Amigos da Esperança.

DESENVOLVIMENTO DA AMIZADE
Na Bíblia, vemos um relato de amizade firmada ao longo do tempo. Uma amizade que superou muitas provas e, sem dúvida, a maior das barreiras que temos de enfrentar no mundo como o conhecemos hoje: a morte.
Refiro-me aos vínculos formados entre Jesus e Lázaro.
Todos sabiam que Jesus era amigo de Lázaro. Na verdade, nos evangelhos, somente ele é referido como “Nosso amigo Lázaro […]” (Jo 11:11) e, no entanto, não fazia parte do grupo especial dos doze.
Destacaremos dois aspectos para consideração:

Primeiro: A amizade tem como princípio o respeito pelo outro. Respeitar as individualidades é fundamental se quero ser amigo. Não pode haver amizade verdadeira anulando as opiniões dos demais ou obrigando-os a fazerem o que eu quero de forma autoritária. A ami-zade tem seu espaço e se desenvolve nas diferenças.
Jesus e Lázaro sabiam claramente isso. Cada um tinha suas características próprias e as respeitavam. Cada um cumpria sua tarefa com alegria.

Princípio 1: Se você quer ser amigo, não esqueça: Respeite as diferenças.

Segundo: A expressão “nosso amigo Lázaro”, em João 11:11, mostra como é importante incluir outros na amizade. Tristemente, vemos que, às vezes, os grupos de amigos são fechados e não incluem outros jovens. A Bíblia nos revela uma verdade que não devemos esquecer: “O homem que tem muitos amigos pode congratular-se” (Pv 18:24, RC). A amizade é a oportunidade que todos temos de conhecer outras pessoas e de sermos enriquecidos por seu conhecimento e experiência.
Por outro lado, se você é amigo, certamente terá a oportunidade de compartilhar sua fé com outros jovens que necessitam conhecer o Salvador e Redentor. Essa será para eles a oportunidade de conhecerem um amigo verdadeiro: Jesus.

Princípio 2: Se você é amigo, lembre-se: Inclua os outros.
Voltemos ao nosso relato. Lázaro vivia em Betânia, junto com suas duas irmãs: Marta e Maria. Betânia era um povoado situado no lado oriental do Monte das Oliveiras. Distava cerca de três quilômetros de Jerusalém. Provavelmente, fosse a última parada para quem vinha de Jericó antes de subir para Jerusalém. Jesus gostava de estar na casa desses três irmãos e, de forma especial, com Lázaro. Veja o que diz o livro o livro O Desejado de Todas as Nações a esse respeito: No lar de Lázaro encontrara Jesus muitas vezes repouso. O Salvador não tinha lar próprio, dependia da hospitalidade de amigos e discípulos, e freqüentemente, quando cansado, sequioso de companhia humana, alegrara-Se de poder escapar para esse pacífico ambiente de
família, longe das suspeitas e invejas dos raivosos fariseus. Ali recebia sincero acolhimento, pura e santa amizade. Ali podia falar com simplicidade e liberdade perfeitas, sabendo que Suas palavras seriam compreendidas e entesouradas (p. 482).

Terceiro: Esse fato nos revela uma grande verdade. A amizade acolhe. Jesus encontrava refúgio no lar de Seu amigo. Deleitava-Se em sua companhia e sempre queria voltar.

Princípio 3: Com seus amigos, desenvolva: Companheirismo puro e santo.

No Momento de Prova. Leiamos João 11:21, 32.
Embora em meio à tristeza provocada pela enfermidade e posterior morte de Lázaro, suas irmãs manifestaram profunda certeza de que Jesus poderia ter evitado a morte de seu amado irmão. Mesmo desconhecendo o propósito glorioso que Jesus tinha (Jo 11:4), seguiam confiando e esperando nEle. Jesus era o gerador da esperança. Mesmo em meio dos problemas e da dor.
Que importante desafio se nos apresenta a amizade praticada por Jesus! Gerava confiança, esperança e certeza.

Princípio 4: Não prejudique a amizade: Confie e seja confiável.
Depois do encontro com Marta e Maria, Jesus Se dirigiu ao sepulcro onde fora posto o corpo de Seu amigo.

Leiamos João 11:35, 36.
Esta passagem nos revela, claramente, o que une dois corações na verdadeira amizade: o amor. Jesus amava Lázaro e estou certo de que este também O amava. “Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão” (Pv 17:17).
O amor é o resultado de duas pessoas que se vinculam em companheirismo, respeito, integração e confiança. O amor dá plenitude a todas estas outras qualidades pertencentes à amizade.

Princípio 5: Seja amigo total: Ame

CONCLUSÃO
Pedro Prado, poeta e novelista chileno escreveu: “A amizade é amor em serenos estados; Os amigos se falam, quando mais calados; Se o silêncio interrompe, o amigo responde; Meu pensamento, também ele esconde; Ele começa, eu prossigo com os pensamentos; Não os formulamos, são apenas seguimentos; Sentimos que há algo superior que nos guia; E alcançamos unidade em nossa companhia; Somos levados a considerar com fundura; E a alcançar certeza na vida insegura; Pois sabemos que acima das aparências; Revela o saber muito além das ciências; E é isso que busco ter ao meu lado; O amigo me entende quando calado”.
Deus deseja que você seja um Amigo da Esperança, você é jovem e tem tudo para sê-lo.
Faça de Jesus o seu Amigo. Respeite-O, compartilhe com Ele, confie em Sua direção, convide outros a conhecê-Lo, mas, acima de tudo, ame-O. Ame-O com todas as suas forças, com toda a sua mente. Sem dúvida Ele guiará a sua vida e lhe ensinará a ser verdadeiro amigo. Um Amigo da Esperança.

Por Pr. Milton Quintana Pradel – Diretor do Ministério Jovem da Missão Chilena do Pacífico

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: