1 comentário

Noites de Esperança – Desvendando a Profecia – Tema 01 – Desvendando o Livro

A Bíblia é o maior dos livros. Nenhuma obra chega perto do que ela é e representa. Ao mesmo tempo, algumas questões devem ser respondidas: Como a Bíblia chegou até nós? Quem a escreveu? Posso confi ar no que ela me diz? Existe um mecanismo pelo qual o conteúdo da Bíblia chegou até nós.
Revelação: é o ato divino pelo qual Deus revela aquilo que o homem não poderia descobrir por si próprio. O propósito imediato da revelação é comunicação de informação. Revelação é sempre teocêntrica, ou seja, tem Deus como centro e objeti vo principal. O propósito final é trazer o homem a um relacionamento com Deus.
Inspiração: signifi ca literalmente “o Espírito em”. É o ato divino, ou fenômeno, pelo qual Deus habilita o profeta a comunicar de forma confi ável o que lhe foi revelado.
Iluminação: é o ato divino pelo qual Deus habilita qualquer pessoa a entender a mensagem profética.

O que é a Bíblia?
A palavra Bíblia vem do grego, através do lati m, e signifi ca: livros.
É uma coleção de 66 livros: 39 no Anti go Testamento e 27 no Novo. A Bíblia foi traduzida para mais de 1500 idiomas e dialetos. João Ferreira de Almeida traduziu pela primeira vez para o português o Antigo e o Novo Testamento.
Divisões: são blocos de pensamento que permeiam todo o conteúdo bíblico. O texto Sagrado apresenta diferentes esti los de escrita que se agrupam em blocos.
Antigo Testamento: livros escritos antes da primeira vinda de Jesus à Terra.

Pentateuco: livros da lei escritos por Moisés.
Gênesis
Êxodo
Levítico
Números
Deuteronômio

Livros Históricos:
Josué
Juízes
Rute
1, 2 Samuel
1, 2 Reis
1, 2 Crônicas
Esdras
Neemias
Ester

Livros Poéticos:

Salmos
Provérbios
Eclesiastes
Cantares

Profetas Maiores:
Isaías
Jeremias
Lamentações
Ezequiel
Daniel

Profetas Menores:
Oséias
Joel
Amós
Obadias
Jonas
Miquéias
Naum
Habacuque
Sofonias
Ageu
Zacarias
Malaquias

Novo Testamento: escritos depois da morte e ressurreição de Jesus.

Evangelhos:
Mateus
Marcos
Lucas
João

Histórico:
Atos

Cartas ou Epístolas:
Romanos
1, 2 Coríntios
Gálatas
Efésios
Filipenses
Colossenses
1, 2 Tessalonicenses
1, 2 Timóteo
Tito
Filemon
Hebreus
Tiago
1, 2 Pedro
1, 2, 3 João
Judas

Profético:
Apocalipse

A Bíblia foi escrita num período que abrangeu mais de 1600 anos e é uma obra de aproximadamente 40 autores.

Evidências da originalidade da Bíblia
Unidade: todos os autores bíblicos não se contradizem, mas os
conteúdos somam o que Deus tem a dizer sobre diferentes assuntos que envolvem a salvação dos seres humanos.
Atualidade: a Bíblia é um livro que nunca se desatualiza.
Profecias: a Bíblia não apresenta hipóteses e nem generalidades, ela afi rma exatamente o que será, como será e até o nome de quem fará.
Arqueologia: achados antigos comprovam a veracidade das histórias e conteúdo bíblico.
Poder Transformador: pessoas sem paz encontram esperança, vidas destruídas são restauradas mediante ao poder que a Bíblia tem.

O livro do Apocalipse
A Palavra Apocalipse vem do grego APOKÁLIPSIS. APOCALIPSE – Não escondido. Não oculto. Revelação. O livro do Apocalipse é uma Revelação da Pessoa Gloriosa de Jesus Cristo.
O Anti go Testamento falava que Jesus Cristo viria à Terra (Lucas 24:44). O Novo Testamento fala da vida de Jesus Cristo na terra. Os Atos dos Apóstolos e as Cartas falam da Igreja de Jesus Cristo guiada pelo Espírito Santo. O Apocalipse revela Jesus Cristo em glória, à direita
de Deus como Sumo Sacerdote e Ministro do santuário celesti al. Jesus Cristo é também apresentado no Apocalipse como o Supremo Juiz, diante de quem todas as nações deverão comparecer.
Na parte final do Apocalipse, Jesus Cristo é visto como Rei dos reis e Senhor dos senhores, para sempre reinando sobre os salvos no paraíso restaurado.
O livro do Apocalipse foi maravilhosamente organizado. É bem
possível que seja o mais bem organizado de toda a Bíblia. Os capítulos 12 e 13 formam o centro do livro e revelam o povo de Deus e o povo do Diabo. Um grande confl ito entre os dois. Mas o povo de Deus vence pelo sangue do Cordeiro. O que o Apocalipse quer nos mostrar como um todo é que o povo de Deus vence, e os inimigos de Deus perdem.
“No Apocalipse todos os livros da Bíblia se encontram e se
cumprem”. Atos dos Apóstolos, 585.
Vinte e sete livros dos 39 do Antigo Testamento são citados no Apocalipse; e de seus 404 versículos, 276 são citações de outros autores bíblicos. Por isso, a chave para entender o Apocalipse é a própria Bíblia, e nada mais.
Etapas que o Apocalipse passou até chegar a nós: Deus – Jesus – Anjo – João – Igreja – Mundo

O Conteúdo do Apocalipse

I. INTRODUÇÃO (1:1-20)
Propósito – Lugar – Tempo
A revelação é introduzida por uma gloriosa aparição de Cristo que João descreve detalhadamente.

II. CARTAS ÀS SETE IGREJAS (2:1-3:22)
O Cristo glorifi cado dita sete cartas que seriam endereçadas às sete comunidades cristãs espalhadas pela Ásia Menor.

III. A VISÃO DO TRONO (4:1-5:14)
O profeta contempla o glorioso trono de Deus cercado de anjos, anciãos e demais adoradores. Percebe na mão de Deus um livro fechado que contém o desti no da igreja e do mundo. Finalmente, Jesus abre os sete lacres (selos) que fechavam o livro.

IV. VISÃO DOS SETE SELOS (6:1-8:1)
O profeta vê 4 cavalos coloridos com seus cavaleiros de guerra e então vê os márti res e o dia da ira do cordeiro. A cena é interrompida e o profeta vê o número dos salvos (144.000), e a grande multidão no reino de Deus. O séti mo selo revela um estranho silêncio no céu.

V. TOQUE DE SETE TROMBETAS (8:2-11:19)
O anjo do Senhor oferece incenso que representa as orações dos fiéis. Em seguida sete anjos se preparam para tocar as trombetas.
O templo e o altar são medidos e duas testemunhas márti res profetizam vestidas de luto.

VI. A MULHER VESTIDA DE SOL (12:1-13:18)
Dois espantosos sinais são vistos no céu: uma mulher e um dragão.
O dragão planeja dar ao planeta o golpe fi nal de sua ira. Do mar e da terra, ele convoca dois monstros mitológicos para perseguir o povo de Deus e reunir os homens sob uma mesma idolatria. É, então, fixada sobre os que não servem a Deus uma marca representada pelo nome da besta cujo número soma 666.

VII. AS TRÊS MENSAGENS ANGÉLICAS (14:1-20)
Os 144.000 selados aparecem novamente junto ao Cordeiro no
Monte Sião. O primeiro adverte do juízo iminente e conclama aos homens que adorem ao Deus Criador; o segundo anuncia a queda de Babilônia e o terceiro descreve os casti gos sobre os que se submeteram à besta e a sua imagem. Então se dá inicio à grande colheita escatológica de Deus.

VIII. AS SETE PRAGAS (15:1-16:21)
A multidão daqueles que não se sujeitaram ao poderio da besta aparece diante do trono divino cantando o hino de triunfo de Moisés. Logo depois, sete anjos saem do santuário em direção à terra. Com pragas em seus cálices.

IX. O JULGAMENTO DE BABILÔNIA (17:1-19:10)
Um dos sete anjos leva João ao deserto e mostra-lhe Babilônia. Ela é representada por uma meretriz. Ela está sentada sobre a besta Ela ama os reis da terra. Um anjo do céu anuncia sua destruição e uma multidão no céu comemora a derrota de Babilônia.

X. EVENTOS FINAIS (19:11-20:15)
O céu se abre ainda de modo mais maravilhoso. Surge, então, Jesus e seu exército, montados sobre cavalos brancos e vesti dos de linho.
O exército celestial vence o exército do inimigo. Um anjo desce do Céu e prende o Diabo por mil anos. Depois ocorre o julgamento final.

XI. A DESCRIÇÃO DA NOVA TERRA (21:1-22:5)
João contempla o novo reino trazido pelo julgamento de Deus. Nada de impiedade é ali visto, somente a alegria e o conforto eterno. Vê também no alto de uma montanha a Cidade Santa descendo para a terra. Deus e os remidos viverão juntos eternamente.

XII. CONCLUSÃO (22:6-21)
João conclui o livro testi fi cando novamente que ele foi o que viu todas estas coisas e procurou descrevê-las o mais fielmente possível.
Jesus adverte que nada pode ser alterado na visão e proclama a bênção sobre todos os leitores: “A graça do Senhor Jesus seja com todos”.
Apocalipse 21:1-8 e Apocalipse 22:1-5
Jesus nos promete um mundo sem mais dor, maldade, indiferença, crueldade e morte. A nova terra será um lugar de paz, segurança, proteção e felicidade. O ser humano terá de volta tudo aquilo que tinha e que perdeu por causa do pecado. A Bíblia começa comum mundo perfeito e termina com o mundo perfeito. A vitória de Jesus é a certeza da nossa vitória também. Somos vencedores com Jesus. E por isso, Ele pode nos prometer a vida eterna.
Você deseja estar lá? Para isso é preciso pegar o caminho certo.
Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida…” (João 14:6).
Nesse momento, você deve fazer uma escolha – qual o caminho que você deseja seguir?

Um comentário em “Noites de Esperança – Desvendando a Profecia – Tema 01 – Desvendando o Livro

  1. […] mais: Noites de Esperança – Desvendando a Profecia – Tema 01 … Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag desvendando, esperança, noites, […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: